Sidebar

16
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

As senadoras dos partidos de esquerda mostraram a força da mulher brasileira e impediram a votação da reforma trabalhista na manhã desta terça-feira (11) no plenário do Senado Federal. Acompanhando a sessão de Sergipe, a secretária da Mulher Trabalhadora da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Ivânia Pereira, diz que “mais uma vez as mulheres mostram que são de luta e saem na frente. Parabéns às nossas bravas senadoras”.

Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Kátia Abreu (PMDB-TO), Lídice da Mata (PSB-BA), Regina Sousa (PT-PI) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) ocuparam a mesa e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) suspendeu a sessão. Elas ficaram mais de 4 horas às escuras, impedidas de se comunicar, mas não arredaram pé.

As senadoras estão barrando a votação porque a aprovação da reforma trabalhista “é um caminho sem volta. Esse é o verdadeiro golpe porque estão mudando as relações de trabalho, rasgando a carteira profissional”, diz a senadora Grazziotin.

Assista #SenadoOcupado: a força das mulheres 

Já a deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) afirma que as senadoras ocuparam o Senado porque a base do governo ilegítimo Michel Temer quer votar sem nenhuma discussão. “Elas ocuparam a mesa, inclusive para haver debate no plenário. Não se pode votar uma coisa dessas sem discussão”, sintetiza.

Pereira reforça que “o enfrentamento ao golpe feito pelas mulheres tem impedido de forma contundente que os setores conservadores avançassem com mais pujança contra os nossos direitos”.

Para ela, “as senadoras estão mostrando que a alternativa para a classe trabalhadora, para as mulheres, os jovens, enfim para todas e todos é não se acomodar e ocupar as ruas de todas as cidades até o Temer cair e serem convocadas eleições diretas já”.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.