Sidebar

26
Dom, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Reunidas nesta segunda-feira (22), em São Paulo, o Fórum Nacional de Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais tomou decisões sobre os temas mais candentes sobre as questões de gênero e as reformas do governo ilegítimo de Michel Temer.

“Fizemos uma análise da conjuntura nacional. E resolvemos dar respostas às mudanças propostas nas leis trabalhistas e na previdência”, reforça Ivânia Pereira, secretária da Mulher Trabalhadora da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

 Assista vídeo do Sindicato dos Comerciários do Rio Janeiro

Ela garante que “a disposição cresce a cada dia que esse governo retira uma conquista. Vamos barrar os retrocessos que as propostas governamentais trazem à classe trabalhadora, ao Brasil e ao futuro da nossa juventude”.

As mulheres trabalhadoras prometem combater com afinco as propostas que revoga a proibição de gestantes e lactantes de trabalhar em lugares insalubres. Por isso, diz a sindicalista, as centrais sindicais estão fazendo uma grande mobilização rumo à 2ª Conferência Nacional de Saúde da Mulher, em agosto.

“O governo instaurado em agosto do ano passado, está acabando com os avanços mais importantes nas questões de gênero e aprofundando as desigualdades num caminho oposto aos governos anteriores. Vamos resistir e mostrar que as brasileiras são de luta”, sintetiza Pereira.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.