Sidebar

25
Sáb, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
 O Sindicato dos Metroviários de São Paulo promoverá, em sua sede, a peça de teatro que trata da violência contra a mulher e suas diversas formas.

A Fundação Pseumo Abramo revela que o total de mulheres espancadas no país deve chegar a dois milhões por ano. A diferença é que agora, com a Lei Maria da Penha, as mulheres estão denunciando mais os seus agressores.

"A Lei Maria da Penha tem ajudado muito nesse processo, as mulheres estão denunciando mais, embora o número ainda seja pequeno", revela Myllena Calazans, assessora técnica do Centro Feminista de Estudos e Assessoria (Cfêmea).

Nada de cesta básica


A Lei, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em agosto de 2006, alterou o Código Penal e permitiu que os agressores passassem a ser presos em flagrante ou que tivessem a prisão preventiva decretada. A lei também acabou com as penas pecuniárias, aquelas em que o réu é condenado a pagar apenas cestas básicas ou multas.

Consciência e denúncia contra violência



Com o intuito de promover esse debate, o Sindicato dos Metroviários de São Paulo promoverá nesta quarta-feira (11) a peça de teatro "Se liga Mulher", encenada e produzida por mulheres. 

As vagas são limitadas. Os interessados em participar do evento devem se inscrever pelo telefone 2095-3636 (com Sheila) ou por e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. A sede do  Sindicato dos Metroviários fica na Rua Serra do Japi, 31 - Tatuapé - São Paulo.
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.