24
Ter, Out

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB recebeu nesta sexta-feira (11), em sua sede nacional, a visita do representante do ICAP (Instituto Cubano de Amizade com os Povos), que está de passagem no Brasil para divulgar o trabalho realizado pelo Instituto e participar da 20º Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba.

Fábio Simeon Gonçalves foi recebido pelos secretários da CTB Nacional, Gilda Almeida (Finanças), Rogério Carvalho (Políticas Sociais) e João Batista Lemos (Políticas Internacionais), e da CTB-SP, Onofre Gonçalves (presidente) e Pedro Mesquita (finanças), além de dirigentes do Sindicato dos Marceneiros.

visita_cubanos_geral

Fortalecimento do socialismo

Durante a visita, Simeon falou um pouco sobre o trabalho realizado pelo instituto que visa promover as relações de solidariedade universal acendidas pela Revolução Cubana em todo o mundo e assim viabilizar o interesse de vários setores em visitar o país e conhecer de perto as transformações sociais, políticas e econômicas operadas pela Revolução.

O representante do ICAP ressalta que Cuba passa por uma transformação que tem como objetivo fortalecer o modelo econômico do país. Mas ao contrário do que é divulgado pela grande imprensa, o especialista afirma que o país está longe de adotar qualquer sistema que se assemelhe ao capitalismo.

“A mídia tenta fazer uma comparação entre os governos de Fidel e Raul Castro, o que é um equívoco, pois não se trata desse ou daquele governo. Eles são parte de um todo, fazem parte do povo cubano. Com essas mudanças, queremos atualizar o sistema econômico, que é a parte mais frágil da Revolução Cubana. Cada dia sendo mais socialista e mais humano. Mantendo a justiça social para qual ela foi feita”, revelou Simeon Gonçalves.

visista_cubano_dirigentes

20ª Convenção acontece em Salvador

Daí a importância, segundo Simeon, de sensibilizar as pessoas sobre a importância do intercâmbio cultural entre os dois países em luta permanente pela independência, soberania e pela paz mundial. “Nosso principal objetivo é levar conhecimento sobre o nosso país com esse intercâmbio. O Brasil tem uma relação muito forte de solidariedade a Cuba. Queremos fortalecer esse laço criado com o povo brasileiro, que está junto conosco na luta pela libertação dos cinco heróis cubanos presos nos EUA, acusados de terrorismo. Isso é uma mentira, pois ao contrário do que é divulgado, eles investigavam atos de terrorismo. Para nós eles são heróis”, destacou Simeon.

A defesa pela libertação dos cinco cubanos, aliás, será um dos temas centrais de debate durante a 20ª Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba, que neste ano acontece na cidade de Salvador-Bahia, de 24 a 27 de maio de 2012.

Antecedida pelas etapas estaduais, a convenção também abordará a questão da integração Latino-Americana e Caribenha; a Luta permanente contra o bloqueio econômico a Cuba; e o combate à campanha midiática internacional que divulga, de forma deturpada acontecimentos políticos sobre supostos acontecimentos na ilha caribenha.

visista_cubano_final

Sobre o ICAP

Criado em dezembro de 1960, o ICAP tem desenvolvido um árduo trabalho com a implantação delegações em todas os país que prestam apoio e solidarieade contra o criminoso bloqueio imposto a Cuba pelos sucessivos governos dos EUA.

Nesse sentido, o ICAP organiza anualmente, em conjunto com o Movimento Mundial de Solidariedade com Cuba, as Brigadas Internacionais de Trabalho Voluntário que chegam a Cuba oriundas de praticamente todo o mundo.

Atualmente o Instituto possui representação em 138 países e contam com a solidariedade de 2, 5 mil entidades ao redor do mundo.

Cinthia Ribas - Portal CTB

 

 

 

0
0
0
s2sdefault
Em protesto contra nova lei trabalhista, movimento sindical prepara ato nacional     10 de novembro