24
Ter, Out

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) vem a público para manifestar seu total repúdio à campanha político-midiática que vem sendo desenvolvida contra Cuba, bem como à recente resolução do Parlamento Europeu em virtude da morte por greve de fome do "dissidente" cubano Orlando Zapata.

Há mais de 50 anos, desde o advento da Revolução Cubana, a mídia atrelada ao imperialismo desenvolve esse tipo de campanha contra a Ilha — assim como os governos aliados à política estadunidense. Mais uma vez, a informação que chega ao grande público é submetida aos interesses escusos daqueles que tentam reverter a ordem constitucional vigente em Cuba.

Nenhum governo, nenhuma entidade internacional e, principalmente, nenhum veículo de comunicação tem o direito de atentar contra a soberania de qualquer nação soberana. São cínicas as acusações que clamam por direitos humanos em Cuba, especialmente por partirem de nações e setores da sociedade que fecham os olhos para a tortura e outros crimes praticados em Guantánamo e no Iraque, por exemplo.

Diante de mais essa campanha, a CTB ratifica sua solidariedade com o governo cubano e seus trabalhadores e trabalhadoras. Nossa central se soma às centenas de entidades de todo o mundo que defendem o direito de soberania ao povo de Cuba e exigem o fim do bloqueio comercial, econômico e financeiro imposto pelos Estados Unidos há mais de 40 anos.

São Paulo, 18 de março de 2010.
Direção Nacional da CTB

0
0
0
s2sdefault
Em protesto contra nova lei trabalhista, movimento sindical prepara ato nacional     10 de novembro