Sidebar

15
Sáb, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Preocupada com as condições de trabalho e saúde de seus funcionários e funcionárias, a CTB promoveu, na última quinta-feira (27), uma palestra sobre “Ergonomia”, ministrada pelo médico especialista, Carlos Veloso.

Durante a palestra, que contou com a participação do presidente nacional, Adilson Araújo, o especialista ressaltou a importância dos empregadores se preocuparem com o ambiente de trabalho do funcionário. Fator que influencia diretamente no rendimento e concentração e, por consequencia, produtividade do trabalhador.

“Fatores como barulho, calor e posição dos equipamentos podem atrapalhar a concentração do trabalhador, que não conseguirá desempenhar sua função”, ressaltou o médico.

A ergonomia se preocupa com as condições gerais de trabalho, tais como, a iluminação, os ruídos e a temperatura, que geralmente são conhecidas como agentes causadores de males na área de saúde física e mental, mas que o estudo procura traçar os caminhos para a correção. O objetivo é aumentar a eficiência humana, através de dados que permitam que se tomem decisões lógicas.

São constantes os estudos feitos a respeito da relação do homem com o ambiente de trabalho, o conforto ou mesmo horas de descanso.

Ambos são de grande importância, mas, poucas empresas prestam atenção nestes detalhes. A ergonomia vem justamente estudar estas medidas de conforto, a fim de produzir um melhor rendimento no trabalho, prevenir acidentes e proporcionar uma maior satisfação do trabalhador.

ergonomia palestra

Condições de trabalho e produtividade

De acordo com o especialista, ainda são poucas as empresas que buscam a melhoria da qualidade do trabalho e estabelecem programas de incentivo à saúde do trabalhador. "Se por um lado, o uso da ergonomia pode sugerir maior gasto, por outro representa uma economia para a empresa e como conseqüência, a melhoria da saúde do trabalhador e da sociedade", alega o médico do trabalho.

O médico alerta que as empresas precisam ter uma preocupação especial com a saúde do trabalhador e não apenas aquelas veiculadas às doenças ocupacionais e acidentes do trabalho, mas com a saúde integral, para que eles exercem suas funções sadios, melhorando sua qualidade de vida e prevenindo doenças ocupacionais e afastamentos”, destacou Carlos Veloso que completa: “Contudo, é essencial que participem ativamente da luta sindical diária, exigindo a proteção da saúde do trabalhador, que envolve condições de trabalho utilização de produtos químicos, postura inadequada, situação de barulho e de iluminação”.

 

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.