Sidebar

21
Qui, Fev

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Integrantes de movimentos sociais, entre eles a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), e representantes de partidos políticos de esquerda protestaram, no último domingo (27) na avenida Paulista em São Paulo, contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que estabelece um limite para os investimentos públicos por 20 anos.

"Temer destruiu em 200 dias o que levamos 70 anos para conquistar", denuncia presidente da CTB

O ato, convocado pela Frente Povo Sem Medo, começou por volta das 15 horas, em frente ao Museu de Arte Moderna de São Paulo (Masp) e ocupou toda a região. Segundo os organizadores, participaram da atividade cerca de 40 mil pessoas. Representando a CTB, o secretário de políticas sociais da central, Rogério Nunes, denunciou as medidas do governo sem votos Michel Temer contra a classe trabalhadora.

“Este governo golpista não pode aprovar medidas antipopulares”, declarou o sindicalista durante seu discurso na atividade. Para ele, a mobilização dos movimentos sociais é fundamentar para pressionar o governo e barrar a “pauta anti-trabalhador” que tramita no Legislativo.

O sindicalista saudou a luta dos estudantes que estão ocupando as escolas e universidades para que os investimentos no setor não sejam congelados. “Nós, trabalhadores e trabalhadoras precisamos seguir o exemplo dos estudantes que estão ocupando a sala de aula”, destacou Nunes.

Ele também lembrou que neste mês de novembro o movimento sindical realizou duas grandes paralisações nacionais. “Vamos construir a greve geral para derrubar este governo ilegítimo e convocar novas eleições para que o povo possa decidir”, afirmou.

A PEC 55 deve entrar em votação no Senado nesta terça-feira (29). No dia, os movimentos sociais estão farão uma vigília em Brasília.

Érika Ceconi - Portal CTB
Foto: Yuri Salvador/UNE 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Últimas notícias