23
Seg, Out

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em Brasília, a 2ª edição do Encontro Nacional dos Servidores Públicos da CTB está sendo marcada por debates e grupos de trabalho, com o objetivo de desenvolver estratégias e campanhas de ação para os desafios impostos à categoria. O evento foi aberto ontem (10) e vai até este sábado (12).

Hoje pela manhã os palestrantes analisaram projetos de lei direcionados à classe, em tramitação no Congresso Nacional, e debateram, entre outros temas, a organização sindical e o fortalecimento do sindicalismo classista no mundo. Os trabalhadores públicos presentes ainda foram informados sobre todas as proposições jurídicas direcionadas ao setor que estão em curso Coordenação de Relações do Trabalho no Ministério do Trabalho. Na ocasião foi divulgada também a primeira minuta apresentada à Presidência da República, produzida pela CTB e mais seis centrais sindicais, com reivindicações para o grupo.

Com bastante interação os participantes tiraram dúvidas relacionadas à legislação e mobilizações da carreira e contribuíram com sugestões para a luta e organização dos servidores. Agora a tarde os grupos discutem e apresentam proposições e mudanças estatutárias, que serão encaminhadas às instâncias e também apresentadas no 2º Conselho Nacional da CTB, marcado para o final deste mês, em São Paulo.

João Paulo Ribeiro, diretor da Secretaria do Serviço Público e dos Trabalhadores Públicos da CTB, responsável pela coordenação do evento, classificou o encontro como essencial para apontar novos caminhos frente à crise que o Brasil atravessa.

“Nosso debate demonstrou a ansiedade e urgência que temos em discutir alguns projetos que, se aprovados, trarão grandes prejuízos à nossa classe. Lutamos há algum tempo junto ao Ministério do Trabalho pela regularização ou modificação de leis e a criação de alternativas que atendam às nossas necessidades. Esta reunião contribuirá muito para isso. Estamos felizes com o envolvimento e participação de todos os presentes no debate”. Para JP, a expectativa é desenvolver planos de ação diante dos desafios impostos pelo momento atual.

João Paulo fez uma avaliação das duas edições do encontro destacando os avanços obtidos: “Fizemos o primeiro encontro há três anos em São Paulo, enquanto criávamos a política de representação dos servidores dentro da central, com toda estrutura oferecida pela central. O trabalho foi tão produtivo que resultou em um livro da CTB. Hoje estamos debatendo, inclusive, conteúdos deste material, a fim de atualizá-lo e propor novas questões organizacionais, a nível federal, estadual e municipal . Nesta segunda reunião, embora com uma estrutura menor, estamos obtendo êxito naquilo que nos propomos a fazer. Esta edição surpreendeu com a presença de estados que nós não tínhamos tanto contato, mas ao tomarem conhecimento da nossa luta juntaram-se a nós para contribuir".

De Brasília, Ruth de Souza – Portal CTB

 

Em protesto contra nova lei trabalhista, movimento sindical prepara ato nacional     10 de novembro