24
Ter, Out

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Sindicato dos Servidores Municipais e os trabalhadores realizarão na tarde desta quinta-feira, dia 4, às 13 horas, um protesto em frente ao prédio do SAICA (Serviço de Acolhimento Institucional de Crianças e Adolescentes) da Secretaria de Assistência Social por conta da falta de profissionais e estrutura de trabalho.

O protesto se faz necessário por conta da falta de profissionais educadores e de limpeza e pela falta de condições de trabalho que estão colocando em risco os atendimentos às crianças e adolescentes que estão acolhidos no local. Hoje, o serviço conta com o trabalho de 17 educadores, sendo que quatro estão afastados. Nos últimos anos pelo menos 15 funcionários deixaram o local (por aposentadorias ou porque passaram em outros concursos) e o quadro não foi reposto.

"A falta de funcionários é um problema muito sério. Neste local nós lidamos com vidas, com crianças e jovens que não tiveram nenhum respaldo da família e que depositam sua confiança na gente. Como o número de educadores é muito reduzido, temos a preocupação de não conseguir executar nossas funções como elas deveriam ser executadas e isso reflete diretamente na qualidade de serviço prestado aos acolhidos. Sem dúvida essa dura realidade coloca em risco os serviços prestados por nós", afirma o coordenador da Seccional da SEMAS, Israel Marchiori Junior.

"Hoje, não existe sequer um servidor para garantir a limpeza das três casas e da casa de recâmbio. A limpeza dos prédios está sendo feita pelos próprios educadores. Eles é que limpam os quartos, os banheiros e as áreas comuns. Agora, como pode um educador tomar conta de tantas crianças e ainda dar conta de limpar as casas? É impossível! Também vale lembrar que faltam cozinheiros nas casas", alerta o vice-presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

Estrutura Precária

Não é somente a falta de funcionários que tem prejudicado os servidores municipais e comprometido o atendimento do SAICA. A estrutura precária das casas também é uma grande preocupação. O prédio, relativamente "novo", não passa por manutenção há muito tempo. Na visita feita pelo Sindicato foi possível constatar vasos sanitários entupidos, pias quebradas e problemas sérios de vazamentos na parte hidráulica. Os banheiros estão praticamente todos molhados, pois existem vazamentos de água em quase todas as pias.

O Sindicato denunciou os problemas do SAICA a Secretaria de Assistência Social no final do mês passado, mas nenhuma providência para resolver o problema foi tomada.

saica

Serviço:

Ato em frente o Saica - Serviço de Acolhimento Institucional de Crianças e Adolescentes

Rua: Genoveva Onofre Barban - 851 

Dia 04/02 - a partir das 13 horas

Fonte: Sindimunicipais Ribeirão Preto

0
0
0
s2sdefault
Em protesto contra nova lei trabalhista, movimento sindical prepara ato nacional     10 de novembro