Sidebar

17
Dom, Fev

Grupo Família

  • A alegria se espalha pelo Brasil: o samba "Não Mão Grande Não" ataca o golpe

    "Treze anos de conquistas sociais, milhões de brasileiros ganharam dignidade", cantam os músicos da Portela, o samba "Na Mão Grande", de Edyney Vieira, da ala de compositores da escola de samba carioca.

    Na poesia de Edney são lembrados, além da presidenta Dilma, o ex-presidente Lula e Chico Buarque. Portela, acrescentou mais uma composição à coleção que não para de crescer de músicas que denunciam o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff. O samba “Na mão grande não" é oferecido para Dilma, homenageia Lula e saúda Chico Buarque. As conquistas sociais, como o Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida e outras importantes políticas de distribuição de renda e de oportunidades para todos e todas.

    A Rede Golpe de Televisão (antiga Globo) não fica de fora da crítica bem humolrada. “E a rede Globo tentando fazer de bobo, qual é a sua plim, plim?”, cantam os sambistas da democracia.

    Delicie-se com mais este samba contra o golpe, interpretado pelo autor Edyney Vieira e Grupo Família:

     

    Portal CTB - Marcos Aurélio Ruy