Sidebar

19
Qua, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

No dia do Trabalhador, 1º de maio, mais de 3 mil pessoas iniciaram a Marcha da Classe Trabalhadora do Campo e da Cidade, em Mato Grosso do Sul. A caminhada é conduzida pelas centrais CTB e CUT, movimentos sociais e sindicais do Estado, a concentração aconteceu no Posto Jaú, proximidades do distrito de Anhanduí, aproximadamente 28 km de Campo Grande.

As pautas centrais de reivindicação são a Reforma Agrária Popular, a Demarcação de Terras Indígenas, contra a PEC 215, o PL 4330 e a redução da maioridade penal. Nesta terça-feora (05), às 9h, acontece o ato de encerramento na Praça Ari Coelho, região central da capital sul-mato-grossense.

O presidente da CTB-MS, Ricardo Fróes, explica que a marcha é uma tentativa de sensibilizar a sociedade da necessidade de avanços na questão de uma reforma agrária sustentável. “Iniciamos a marcha no dia 1º de maio com o intuito de encerrá-la na terça-feira. Posteriormente haverá tentativa de diálogo com o Incra. Não se pensa em reforma agrária neste país nos últimos anos de mandato da presidente Dilma Roussef, então, a tentativa é de sensibilizar a sociedade sobre a necessidade de uma reforma agrária sustentável, que possibilite a sobrevivência do homem do campo. Este, é fundamentalmente um dos aspectos mais relevantes desta caminhada que ocorre de forma pacífica, com a presença de homens, mulheres, crianças, enfim, que envolve todos os gêneros”, avalia.

Sobre críticas envolvendo o governo do Estado, o presidente da CTB-MS ressalta que a marcha também visa chamar a atenção do governador de Mato Grosso do Sul. “Para o Reinaldo Azambuja fica o recado bastante claro que de forma ordeira estaremos encapando uma luta de forma a sensibilizar as autoridades para que possam nos ajudar a melhorar o sistema voltado à reforma agrária”, destaca Ricardo.

Fonte: Adriana Souza Miceli - Fitrae MTMS

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.