Sidebar

16
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Fórum das Centrais Sindicais no Pará (composto pela CTB, CGTB, CSB, CSP Conlutas, CUT, Força Sindical, Intersindical, NSCT e UGT) realizaram um grande seminário sobre a proposta de reforma da Previdência em 8 de fevereiro, no Sindicato dos Urbanitários em Belém. Participaram aproximadamente 300 lideranças sindicais e dos movimentos sociais.

O presidente da CTB Pará, Cleber Rezende, classificou o evento como um “espaço de orientação sobre o que está em jogo para a classe trabalhadora”, alertando que pode ser “o fim do direito à aposentadoria”. O debate serviu para a “conscientização dos sindicalistas, de todas as centrais, sobre os efeitos nefastos da reforma para os trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade, da iniciativa privada e do setor públicos, ressaltou Rezende.

Os sindicalistas alertaram que “o governo Bolsonaro quer acabar com a aposentadoria no Brasil e o regime de capitalização previdenciária é a privatização do sistema”, o que deixará o povo sem aposentadoria e elevará os lucros dos empresários e banqueiros. Advertiram, ainda, que a previdência pública é o maior e mais eficaz programa de distribuição de renda já criado no país.

Os palestrantes no seminário foram os deputados federais Edmilson Rodrigues e José Geraldo, o auditor fiscal e presidente do Sindfisco, Antônio Catete, e os advogados Paulo Henrique, assessor do SINTEPP/PA e a Dra Jullianny Geraldo, do escritório J.J. Geraldo e da Comissão Previdenciária da OAB/PA.

Cleber Rezende destacou e agradeceu a participação maciça dos dirigentes da CTB e de seus sindicatos de bases no seminário e ressaltou a importância das direções sindicais se apropriarem do tema e desenvolverem as atividades em suas entidades para dialogar com a classe trabalhadora e preparar o exército classista para derrotar nas ruas e no congresso a proposta do governo extremista de Jair Bolsonario.

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.