Sidebar

10
Seg, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Os bancários dos estados da Bahia e Sergipe aprovaram a proposta de acordo geral apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), além das proposições específicas do Banco do Brasil, Caixa e Banco do Nordeste, nas assembleias realizadas na noite desta quarta-feira, 29 de agosto.

Disseram sim às propostas, os trabalhadores das bases de Itabuna, Sergipe, Bahia, Camaçari, Feira,  Juazeiro, Irecê, Jequié, Jacobina, Extremo Sul da Bahia e Vitória da Conquista. Em Ilhéus, a assembleia será na quinta-feira (30). 

Para o presidente da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Hermelino neto, o resultado das assembleias mostra que a categoria reconheceu que a proposta é boa para o momento.

“Conseguimos manter praticamente todas as cláusulas da CCT. Aquelas que mudaram a redação por causa da reforma trabalhista não trouxeram prejuízos para os atuais bancários. Em outro momento político, vamos tentar alterar estes pontos, mas tudo isso está condicionado à grande política, principalmente, à eleição de um presidente que tenha compromisso com os interesses dos trabalhadores”, avaliou .

Direitos garantidos

A proposta da Fenaban, que é válida para todos os empregados de bancos públicos e privados, prevê reajuste de 5% (aumento real de 1,18% sobre uma inflação do INPC projetada em 3,82%) para salários e demais verbas, e garantia de manutenção de todos os direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Se aprovado, o acordo terá validade de dois anos, já garantida para 2019 a manutenção de todos os direitos, além da reposição total da inflação (INPC) mais 1% de aumento real para salários e demais verbas.

Nos BB, Caixa e BNB, as propostas mantiveram os direitos dos empregados, um ponto muito importante neste momento de ataques aos direitos que o país enfrenta.

Federação dos Bancários do Estado da Bahia e Sergipe - Feebbase

0
0
0
s2sdefault