Sidebar

20
Seg, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Na noite desta quarta-feira (23), Anna Muylaert recebeu o Prêmio Faz Diferença, na categoria Segundo Caderno Cinema, do jornal O Globo em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, pelo seu filme “Que horas ela volta?”.

Nesse celeiro golpista, em seu discurso de agradecimento, a cineasta paulistana disse que sua obra ‘é um filme de amor e de política, querendo falar de um Brasil possível”. E dedicou o troféu a Lula e Dilma.

Assista o agradecimento de Anna Muylaert:

 

Ela contou que em suas andanças pela Europa, as pessoas perguntavam se a Jéssica (Camila Márdila interpreta a filha da empregada doméstica Val -Regina Casé. Uma jovem nordestina com consciência política que entra no curso de arquitetura da USP) existe na realidade.

Leia mais:

O filme "Que horas ela volta?" mostra um país em transformação sem a possibilidade de retorno

Anna disse que pensava que sua personagem era uma utopia, mas conhecendo de perto a juventude universitária mudou de ideia. De acordo com ela, muitos diziam “eu sou a Jéssica. Sou a primeira geração de minha família na universidade”.

Assista também entrevista de Anna ao "Espaço público", da TV Brasil:

 

Por isso, ao final ela dedicou o prêmio “às Jéssicas reais” e, principalmente, ao “pai e a mãe das Jéssicas reais, o ex-presidente Lula e a presidenta Dilma”. Anna foi ovacionada pelo público ao término do seu discurso.

Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB com colaboração de Ruth de Souza. Foto: Marcos Alves

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.