Sidebar

15
Seg, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Manifestantes contrários ao impeachment da presidente do Brasil, Dilma Rousseff, realizaram atos nesta quarta-feira (11) em diversas cidades do mundo em protesto contra o impedimento. Nesta manhã, teve início no Senado a sessão que deverá culminar com a votação sobre a admissibilidade do processo.

Um grupo de brasileiros residentes na Argentina ocupou nesta manhã o Consulado do Brasil em Buenos Aires. Com faixas, os manifestantes fizeram uma performance artística dentro do prédio pedindo às autoridades que “não reconheçam governos que não tenham sido eleitos pelo voto popular”.

Uma estudante leu um manifesto durante o ato. “Eu ainda não votei. Nas últimas eleições eu já tinha idade para votar, mas o medo de me envolver com politica era maior”, disse. “Mas hoje estou aqui para levantar a minha voz contra o golpe, contra a ruptura democrática e contra a perda de direitos que nosso povo conquistou e que merece o direito de manter”.

A Frente Argentina pela Democracia no Brasil, formada por partidos políticos e organizações sociais de esquerda, realizou nesta tarde uma marcha pelo centro de Buenos Aires até a porta da Embaixada do Brasil para protestar contra o impeachment.

Caso o processo contra Dilma seja aceito no Senado, com a maioria simples dos 81 senadores, Dilma será afastada do cargo por até 180 dias e a presidência será ocupada em caráter interino pelo vice-presidente, Michel Temer.

Em Berlim, jovens ficaram em vigília deste a noite desta terça-feira (10/05) em frente à Embaixada do Brasil. Em Dublin, capital da Irlanda, um grupo de brasileiros exibiu cartazes anti-impeachment também em frente à Embaixada do Brasil. “Stop Coup in Brazil” (“Fim ao golpe no Brasil”) e “For Brazilian Democracy (“Pela democracia brasileira”) estiveram entre os dizeres dos manifestantes.

Residentes brasileiros em Lisboa se reuniram para discutir a situação política no Brasil, enquanto acompanhavam a transmissão da sessão no Senado. Uma faixa do lado de fora do prédio em que ocorre o encontro se refere ao impeachment de Dilma como golpe.

Opera Mundi

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.