Sidebar

20
Dom, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O aplicativo de transportes Uber, quem diria, símbolo da desregulamentação total das normas trabalhistas, definiu regras de descanso que deverão valer para todos os motoristas que atuam no Reino Unido.

O anúncio foi feito nesta terça (16) e determina que os motoristas terão que realizar pausas de seis horas após um período de 10 horas trabalhadas.

A nova orientação será controlada pelo próprio aplicativo, que recusará o registro de novas corridas após excedido o tempo de trabalho regulamentado.

O serviço foi atacado por vários sindicatos e parlamentares, que afirmam que alguns dos motoristas estão trabalhando demais, uma das muitas críticas que o Uber enfrentou por seu modelo de negócios, enquanto trava batalhas judiciais para continuar operando em Londres, depois de ter a licença suspensa.

“Embora os motoristas gastem apenas uma média de 30 horas por semana conectados em nosso aplicativo, queremos fazer nossa parte para garantir que não estejam cansados”, afirmou o chefe de política do Uber no Reino Unido, Andrew Byrne, à agência Reuters.

“É por isso que temos enviado regularmente aos motoristas lembretes para que façam pausas e o porquê estamos implementando esses novos limites”, acrescentou.

Ele disse ainda que o aplicativo planeja fazer outras mudanças na forma como opera nos próximos meses. As pausas obrigatórias já deverão começar na próxima semana.

De acordo com o Uber, em dezembro, cerca de um terço (17 mil) do total de 50 mil motoristas do Reino Unido trabalhou por mais de 40 horas semanais. A empresa informou também que cerca de quatro mil estiveram conectados por mais de 60 horas ininterruptas.

Portal CTB com informações da Reuters

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.