Fonte

 

O futuro do Brasil depende do que aconteça com o Lula. Ou a direita o exclui da vida política, pela repressão física e jurídica e faz o que bem entende do país, de novo. Ou o Lula supera tudo isso e se elege de novo Presidente do Brasil e retoma o caminho do melhor governo que o país já teve.

A direita sempre teve a obsessão de que um dia o PT terminaria ganhando, teria que fracassar e ela pode dirigir o pais com tranquilidade. Lula ganhou e, ao contrario, deu mais certo do que qualquer expectativa otimista. Aí a direita se pôs a caçar o Lula e o PT.

Tentou derrotá-lo em 2006, não conseguiu. Tentou impedir que ele elegesse sua sucessora, não conseguiu. Tentou impedir que ela se reelegesse, tampouco conseguiu.

Agora se dedica a tentar impedir que o Lula se candidate de novo, ganhe e volte a ser Presidente do Brasil.

É o golpe branco: castrar a democracia brasileira do seu principal líder por uma via institucional completamente conspurcada. Excluir o Lula da vida política é ferir de morte a frágil democracia que temos. Primeiro foram invadindo os espaços institucionais com o Judiciário, depois com a Polícia Federal. O pretexto de combate à corrupção é uma farsa, dado que os tucanos são totalmente preservados. Trata-se de uma operação política contra o Lula.

Se conseguirem dar esse golpe branco, o país se tornará uma "democracia restringida", um Estado de exceção, excluindo os setores populares da vida política do país, porque em seguida virá a repressão contra os movimentos sociais, contra todas as forças democráticas, contra o mundo da cultura, contra tudo o que resistir. A mídia se encarregara de esconder tudo e promover a ideia de que a democracia sai fortalecida, que o obstáculo para o país voltar a crescer é o Lula.

Ou o Lula consegue superar mais essa e sai ainda mais fortalecido, a campanha eleitoral de 2018 começa diretamente, as denúncias sobre a politização e fascistização de setores do Judiciário e da PF virão à tona.

Ou o Brasil democratiza seu Estado ou a direita incrustrada no Estado terminará com a democracia no Brasil.

O momento decisivo é este. Ou se detém a ação das forças do golpe branco ou é a democracia e todos os direitos conquistados pelo povo que se reverterão. O governo Dilma será definitivamente avassalado pela direita golpista.

É a hora decisiva do Brasil. Seu futuro se decide agora. No destino do Lula se decide o futuro do país.

Emir Sader é professor universitário, cientista político e jornalista.

Os artigos publicados na seção “Opinião Classista” não refletem necessariamente a opinião da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e são de responsabilidade de cada autor.