Ferramentas
Tipografia

Nós mulheres Classistas da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB - repudiamos veementemente o conteúdo e imagens veiculados pela revista IstoÉ que desferiu, na edição da quarta-feira (30/3), sua mais vil agressividade contra a Presidenta Dilma Rousseff, atingindo todas as mulheres brasileiras de forma repulsiva, o seu desprezo e ódio contra as mulheres.

A grande mídia lança sua trajetória de jornalismo golpista, uma trajetória e tanto, marcada pela presença de um jornalismo impresso e na televisão, partidários e aliados às forças mais reacionárias da sociedade. Com atuação até hoje combinada com os setores de direita, fundamentalistas e de pensamento fascistizante representa um poder que tem utilizado o poder concedido do Estado para exercer pressão sobre os poderes Legislativo, Judiciário e partidário no país.

No tocante ao episódio em questão, IstoÉ invoca e robustece o estereótipo mais vulgar e machista de que as mulheres são irracionais, descontroladas emocionalmente e, consequentemente, não estão aptas para o exercício do poder político. Num país onde as mulheres são maioria nas universidades e 51% do mercado de trabalho é, no mínimo, forçar a barra dizer que “nós mulheres não estamos preparadas para assumir o poder político” – ledo engano.

Nós, mulheres Classistas, repudiamos as atitudes misóginas, desprovidas de fundamentos, mentirosas e de difamação propagandeada pela “revista”, ao tempo que empenhamos nossa solidariedade à Presidenta Dilma – Guerreira do Povo Brasileiro.

Ivânia Pereira é secretária da Mulher Trabalhadora da CTB e presidenta do Sindicato dos Bancários de Sergipe.

Os artigos publicados na seção “Opinião Classista” não refletem necessariamente a opinião da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e são de responsabilidade de cada autor.