Sidebar

19
Dom, Maio

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Diretoria de Políticas Sociais da Fetaemg e Coordenação Estadual de Juventude Rural somaram forças e realizaram nos dias 12 e 13 de julho, um grande encontro de educação e juventude do campo em Governador Valadares para discutir questões relacionadas às diretrizes e problemas enfrentados pela educação do campo, e também temas relacionados à juventude, como sucessão rural e condições de permanência no campo.

Desde o início do ano, os encontros vêm sendo realizados em várias regiões e a proposta é promover o encontro em cada um dos doze polos da Fetaemg até o fim de 2016. Maria Alves, diretora de políticas sociais da Fetaemg, destaca que, pela primeira vez, estão sendo realizados diálogos mais próximos às necessidades de cada regional: “Trabalhar a educação do campo é um marco histórico. É a primeira vez que a Fetaemg promove encontros regionais de educação do campo. É muito importante, pois, estamos realizando um encontro de educação articulado com a pauta de juventude. Diante de tanta situação de desânimo, é preciso reconstruir o que é positivo, o que nos une, o que nos fortalece. E esse momento é uma estratégia para fazermos isso. ”

Marilene Faustino, coordenadora da comissão de juventude da Fetaemg, comentou seu esforço pessoal para ter acesso à educação e defende a luta para garantir o acesso dos rurais à um ensino de qualidade, condizente com a realidade do campo. “Conheci a educação do campo na luta pela educação. Muito cedo tive que sair do campo para estudar. Esse momento marca, pois, entendi que é preciso lutar para inverter, transformar esse contexto. E hoje no estado, a quantidade de jovens que querem permanecer no campo, me desafia na luta, na resistência, na busca para que esses jovens tenham condições de ficarem no campo. Temos uma juventude que ter estudo, mas que também querem continuar sendo agricultores familiares. ”

Os encontros seguem o que foi deliberado no 9º Congresso da Fetaemg, ampliando esforços para garantir o acesso de todos os rurais à uma educação de qualidade.

Também participaram das atividades a assessora educacional da Fetaemg, Ellen Vieira; a representante da Secretaria de Estado de Educação, Érica Justino; da Superintendência Regional de Ensino de Governador Valadares, Cláudia Amorim; da Comissão Pastoral da Terra, Martinha Moreira; da Emater, Tânia Coleta; da Secretaria Municipal de Agricultura de Governador Valadares, Maria Aparecida Pereira; da Univale, Haruf Salmen; do Instituto Federal de Minas Gerais, Giulliano Sousa e representando a Superintendência Regional de Ensino de Guanhães, Elisângela Braga, Ivonete Soares, Erlane Santos e Maria das Graças Fernandes.

Sob o lema: “ Sou Mulher, Sou Bela, Sou Trabalhadora Rural, Agricultora Familiar, Sou Assentada, Acampado, Sou Professora, Sou Educação do Campo”, iniciou-se o Encontro Regional de Educação do Campo e de Juventude do Rio Doce, em Governador Valadares.

Essa reflexão traz à tona o momento político, bem como, o papel da mulher na política, na sociedade e no Movimento Sindical. Devemos questionar o padrão de mulher que nos é imposto, ensinado, sobretudo, quando o modelo de mulher desconsidera a realidade da mulher do campo, coloca em xeque a sua consciência política e a sua capacidade de lutar políticas públicas e por condições dignas de vida no campo. A juventude rural tem um papel importantíssimo na problematização dessas questões e desse cenário.

Fonte: Fetaemg

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Conferência Nacional

banner cndr 2015

Últimas notícias rurais