Sidebar

23
Ter, Jul

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

fetaep show rural 2015

Parceria entre Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Coopavel propiciou a ida de aproximadamente 50 mil agricultores e agricultoras familiares ao Show Rural

Jovens, idosos, mulheres e até mesmo crianças são presenças constantes no Show Rural Coopavel. Por todos os lados, olhares curiosos vislumbram as novas tecnologias e aprendem técnicas diferentes enquanto passeiam pelos 72 hectares do terreno da Coopavel, em Cascavel (Região Oeste do estado). Enquanto que para alguns o passeio é uma forma de distração, para os trabalhadores e as trabalhadoras rurais o evento representa uma grande oportunidade de investimento e de novos aprendizados.

Nesse sentido, a Fetaep orgulha-se de sua atuação. Em 10 anos de participação no evento foram aproximadamente 50 mil agricultores e agricultoras familiares que foram levados ao Show Rural pela federação, em parceria com Senar e Coopavel. Como resultado, eles aprendem maneiras diferenciadas de gerir a propriedade visando melhorar a renda e a qualidade de vida.

Lá todos são recepcionados pela diretoria da Fetaep no estande montado exclusivamente para atendê-los e melhor orientá-los quanto à visita. “Repassamos orientações sobre o Show Rural e os encaminhamos aos setores da feira de interesse da agricultura familiar. Além disso, também falamos um pouco sobre a importância do Movimento Sindical para a categoria trabalhadora rural”, comenta o presidente da Fetaep, Ademir Mueller.

Show Rural - Casos de sucesso

jose mario bassi paranaSerraria móvel comprada a preço acessível no Show Rural melhorou as condições de trabalho e de vida de José Mário BassiSão José das Palmeiras

O trabalhador rural José Mário Bassi, de São José das Palmeiras, participa há 7 anos do Show Rural graças à parceria entre a Fetaep, o Senar e a Coopavel – cooperativa responsável pelo evento.

“Eu nem sabia o que era o Show Rural antes de receber o convite do Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais do município para participar a primeira vez”, disse.

Na edição de 2012, o trabalhador rural adquiriu, por R$ 16 mil, uma serraria móvel que faz o beneficiamento da madeira. “Em seis meses de trabalho com o maquinário recuperei meu investimento.

Além disso, graças a ela consegui comprar um trator que também é muito útil para meu trabalho”, informa.

 

Capitão Leônidas Marques I

Jadson Pedroso e sua esposa Ediane Krause Pedroso, de Capitão Leônidas Marques, participam do Show Rural há 10 anos. Para o casal, a visita é ideal para amadurecer ideias e levar novidades para a propriedade. “As possibilidades para melhorar são inúmeras, porém, para isso, precisamos conhecê-las”, comenta. E, nesse sentido, participar do Show Rural é mais do que importante, é necessário.

Capitão Leônidas Marques II 

Já Nereu Antonio Ozelame e Lucia Witmann Ozelame, também de Capitão Leônidas Marques, participam há 11 anos da feira. Eles consideram fundamental a presença do agricultor no evento em virtude do aprendizado que ele propicia. “Cabe ao produtor conhecer as novidades e tentar trazer para a sua realidade de vida e trabalho”, comentou.

O casal, por exemplo, agregou conhecimento de várias técnicas para o uso de estufas na produção de tomate e abacaxi. “Os resultados obtidos foram excelentes e o lucro teve um aumento significativo”, informa. Além disso, eles também produzem hortaliças e outras frutas, como a uva.

Em 2015 ambos pretendem participar novamente do Show Rural integrando a caravana da FETAEP. “Este ano espero poder comprar uma rotativa para facilitar o nosso trabalho”, disse Nereu, que possui uma propriedade de 5 mil m².

Ortigueiraortigueira paranaorgulhos da jovem que recuperou área improdutiva da propriedade onde mora com sua família

No município de Ortigueira (PR), a jovem Helica Regina conseguiu recuperar área improdutiva da propriedade de seu avô, onde mora, a partir da visita ao Show Rural de 2012. No estande do Emater, em conversa com técnicos em meio ambiente, relatou sobre uma área degradada e compactada da propriedade que encontrava-se improdutiva. Fui orientada a implantar uma agrofloresta, com árvores nativas da região e espécies frutíferas, e os resultados foram ótimos”, comenta a jovem.

Segundo ela, que seguiu à risca as orientações recebidas, de improdutiva a área passou a render excelentes frutos - literalmente. Além da produtividade, continua ela, o solo passou a ser fértil e a erosão acabou.

“Espero participar mais vezes do Show Rural e trazer mais experiências para a melhoria de nossa propriedade”, concluiu Helica.


Fonte: Fetaep

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.