Sidebar

24
Sex, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) vem a público externar sua solidariedade ao povo palestino diante das atrocidades cometidas por Israel desde o dia 8 de julho, quando teve início a operação Margem Protetora, que usou como pretexto para a carnificina o sequestro e morte de três colonos israelenses, residentes ilegalmente em terras palestinas.  

Até o momento mais de 240 palestinos foram mortos - a maioria civis, incluindo mulheres, crianças e idosos. O número de feridos e mutilados ultrapassa 1.500. Após dez dias de bombardeios (com uma trégua humanitária de apenas cinco horas) o Exército israelense -  o mais moderno e sofisticado do mundo - iniciou uma ofensiva terrestre na Faixa de Gaza. 

A CTB expressa seu veemente repúdio contra estes crimes que Israel pratica com a finalidade de expandir suas colônias e expulsar os palestinos de suas terras.É inadmissível que ações terroristas como esta continuem sendo praticadas e sigam impunes.  Não podemos aceitar que estas atrocidades continuem. 

A CTB defende a soberania dos países e povos e exige o fim da ofensiva israelense em Gaza, que também foi condenada pela presidenta brasileira Dilma Rousseff. 

É preciso denunciar a cínica cumplicidade dos Estados Unidos com os sionistas e a paralisia da ONU e seu Conselho de Segurança, que parecem ao mesmo tempo indiferentes e impotentes diante desses trágicos acontecimentos. Os movimentos sociais e as forças progressistas devem se unir no repúdio ao genocídio palestino e em apoio à criação do Estado da Palestina.

Adilson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil
Divanilton Pereira – secretário de Relações Internacionais da CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.