Sidebar

16
Dom, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

 

Com o objetivo de criar uma rede de comunicação entre as CTBs estaduais e os sindicatos filiados, a central realizou na sexta-feira (30) e sábado (31), em Salvador, o 3º Encontro Nacional de Comunicação da CTB. Na sexta, um grande debate político sobre a luta de classes na comunicação, que extrapolou o horário de tão intensa participação dos mais de 100 inscritos para o evento (leia mais aqui).

Já na noite de sexta, Patrícia Almeida, gerente de mídias da Leiaute Propaganda, mostrou as ferramentas e a importância das redes sociais na atualidade. Para ela, os textos na internet precisam ser leves e bem sintetizados com boas imagens e com a utilização de links para o internauta ter a informação completa. A rede social é isca para atrair as pessoas e levar-lhes a mensagem que se deseja, garante Patrícia.

Já no sábado pela manhã o publicitário Carlínio França e o designer gráfico da CTB Danilo Ribeiro apresentaram o novo projeto gráfico da revista Visão Classista, publicação bimensal da central. Para Carlínio esse novo projeto segue a tendência do mercado editorial com uma apresentação mais ágil e moderna. Já para Danilo esse e um “projeto audacioso para suplantar o mundo sindical e dialogar com a sociedade”.

Leia também

3º Encontro projeto um novo cenário na comunicação da CTB

A secretária de Comunicação da CTB, Raimunda Gomes, Doquinha, o novo design é para que a “revista deixe de ser um instrumento de comunicação interna e passe a integrar todos os comunicadores da central para atingir todo o Brasil e o mundo”, preconiza. A central vem com o projeto “Um Toque de Classe na Comunicação” com uma nova estrutura em todos os aspectos, nova linguagem mais próxima dos leitores.

No período da tarde o diretor de Mídias do Instituto Mídia Étnica apresentou uma nova ferramenta que possibilita o envio de mensagens para a internet até por quem não tenha sequer um celular. Ele garante que até de telefone público existe essa possibilidade. Trata-se do Vojo Brasil. Tecnologia que surgiu nos Estados Unidos e está sendo usada por ele no Brasil em algumas experiências com objetivo de dar voz a quem nunca teve.

Após a explanação de Rogério, o webdesigner da CTB Láldert Castello Branco deu uma oficina sobre as ferramentas do Portal da central e mostrou o novo projeto de integração da rede de comunicadores da CTB onde se busca uma comunicação ainda mais ativa com grande interação com os movimentos sociais.

Doquinha encerrou o encontro fortalecendo a intenção de fazer funcionar a rede de comunicadores da CTB com intensidade. Ela garantiu que todos os inscritos para participar do encontro receberão as informações de tudo o que aconteceu nos debates e oficinas. E todos poderão fazer uma avaliação do encontro num link que será postado no Portal CTB.

Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.