Sidebar

23
Ter, Jul

Coro Luther King

  • Dom Paulo visita uma favela em São Paulo, em 1972 (Foto: O São Paulo)

    Termina nesta semana, a exposição Dom Paulo Evaristo Arns, 95 anos, que leva grande público ao Centro Cultural dos Correios, no centro da capital paulista. A programação envolve rodas de conversa e atividades culturais dentro da exposição fotográfica sobre esse ícone da democracia brasileira.

    A mostra organizada em seis eixos temáticos: Sociedade, Democracia, Produção Intelectual, Igreja, Comunicação e Política, debate temas do mundo contemporâneo, bem ao estilo das preocupações e da pregação de Dom Paulo.

    Confira a programação completa abaixo

    evaristo arns exposicao

    Tem debate sobre a situação dos refugiados, educação popular, os efeitos da democracia corintiana e na quinta-feira (20), às 11h30, dirigentes de cinco centrais sindicais debatem os impactos das reformas trabalhista e da previdência na vida de quem vive da força de trabalho.

    Adilson Araújo, presidente da CTB, representa a central no evento. Através da política é “que vamos esclarecer a sociedade o quanto estão sendo danosos os acontecimentos posteriores ao impeachment da presidenta Dilma. Em dois anos muita coisa aconteceu e a vida piorou”, diz.

    Para ele, o principal objetivo do golpe de 2016 é desmantelar o Estado e acabar com os direitos da classe trabalhadora. E as reformas trabalhista e da previdência mostram isso. Mas, garante, “o Brasil pode resgatar o desenvolvimento soberano com justiça social, distribuição de renda e valorização do trabalho. As eleições deste ano sçao fundamentais para isso”.  

    Tem também apresentação da peça Lembrar é resistir, todos os dias da exposição, das 14h30 às 15h30. A programação termina com apresentação do Coro Luther King, no domingo (23), às 16h.

    Dom Paulo

    O arcebispo emérito do Brasil, Dom Paulo Evaristo Arns faleceu no dia 14 de dezembro de 2016, aos 95 anos, quase todos dedicados ao bem-estar das pessoas menos favorecidas. Foi considerado o inimigo público número 1 da ditadura (1964-1985). Foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz, em 1998.

    Leia mais

    Democracia brasileira perde um de seus maiores defensores com morte de Dom Paulo Evaristo Arns

    Serviço:

    O que: Dom Paulo Evaristo Arns, 95 anos

    Onde: Centro Cultural dos Correios São Paulo, avenida São João, s/nº, Vale do Anhangabaú, centro (perto dos metrôs Anhangabaú e São Bento)

    Quando: Terça-feira (21) a domingo (23), das 11 às 17h

    Quanto: grátis

    Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB