Sidebar

19
Sex, Abr

FHC

  • Brumadinho: 134 mortes já foram confirmadas; desaparecidos somam 199

    Até a tarde desta segunda-feira (4) o número de mortos da tragédia de Brumadinho confirmados pela autoridade chegou a 134. 120 foram identificados. Já os desaparecidos somam 199, sendo a cada dia mais remota a possibilidade dos bombeiros encontrarem sobreviventes.

    A barragem da Vale rompeu no dia 25 de janeiro, dando lugar a um tsunami de lama que provocou uma destruição ainda incalculável seja do ponto de vista das perdas humanas, que vai para a casa das centenas, quanto do meio ambiente. Plantações, rios, fauna e flora foram tragados pela lama.

    A empresa já havia provocado a tragédia de Mariana, mas ninguém pagou pelo crime e a impunidade – garantida por sutis mecanismos de corrupção – estimulou a negligência e a reiteração, em escala ainda maior, da prática criminosa.

    A tragédia é o resultado mais palpável da privatização da Vale a preço de banana no governo do tucano Fernando Henrique Cardoso, em 1997. Mas os neoliberais, que voltaram ao poder com o golpe de Estado de 2016 e agora com Jair Bolsonaro, ignoram deliberadamente esta realidade para continuar alardeando que a privatização é a solução para os males da economia brasileira.

    Umberto Martins

  • Jornalista da TV Al Jazeera encosta FHC na parede e desmascara o golpe

    TV Al Jazeera dá uma lição de jornalismo ao questionar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre a crise política brasileira.

    O jornalista pergunta a FHC sobre as acusações de suposto crime, que a presidenta afastada Dilma Rousseff teria cometido – as tais “pedaladas fiscais”.

    Sem nem sequer corar, o ex-presidente fala até em crime contra a Constituição e diz ainda que Dilma cometeu “crime político”.

    O ditado “para bom entendedor meia palavra basta” é nítido nesta entrevista. FHC fica sem resposta quando é confrontado sobre as “pedaladas fiscais” em seu governo e tenta argumentar que, em seu governo, elas foram “legais”.

    Também não respondeu sobre as acusações de envolvimento em atos ilícitos contra Michel Temer, Eduardo Cunha, Romero Jucá, José Sarney e, menos ainda deu resposta para as acusações que envolvem o PSDB.

    Além de são ter resposta para a acusação feita por Mirian Dutra – uma ex-namorada, jornalista da Rede Globo de Televisão -, que o acusou de enviar US$ 3 mil mensais para o suposto filho do casal, através de empresa localizada em paraíso fiscal, já que ela e o filho residiam na Europa (saiba mais aqui). Para FHC, é intriga do PMDB, pasmem.

    Leia mais

    A norte-americana CNN também denuncia o golpe dos sem voto no Brasil. Assista!

    Assista a entrevista completa (legendada):

     

    Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

  • Ou Moro elege o Lula ou Lula elege quem quiser

    Na cadeia, Lula dirá quem será. Solto, será!

    O Conversa Afiada não tem provas, mas assegura que o Juiz Moro está nesse trepidante instante nos Estados Unidos.

    E de lá contempla a fria em que o Dallagnol lhe preparou.

    A TV Afiada já disse preferir que a prisão inevitável se dê na véspera da Natal.

    A mesma TV Afiada observou que o Dallagnol e seu mortífero Power Point não dão alternativa ao Moro: se não prender o Lula, desmoraliza toda a Lava Jato – e o Moro junto.

    Lá nos Estados Unidos, onde se inspira e fortalece, o Dr. Moro já deve ter percebido que tem diante de si um impasse de gigantescas proporções.

    Se ele prender o Lula, a canoa vira.

    Se a canoa não virar, sem virar, o Lindbergh vai visitar o Lula no mictório que a PF grampeou e na saída diz assim: olha, pessoal, o Lula mandou votar no poste A!

    E o poste A se elege presidente.

    Se o Gilmar (PSDB-MT) sobreviver a dois pedidos de impeachment: esse e esse outro - como diz o Janio, no belíssimo artigo “Fora Gilmar!”, dificilmente o Renan acanalhar-se-á - se o Gilmar sobreviver, ele vai tentar o Golpe de 2017 para dar a presidência ao FHC Brasif ou ao Cerra, aquele do dinheiro lá fora e que marca audiência consigo mesmo.

    Mas, aí, a canoa vira de vez e, como dizia o Mino Carta na juventude, jorrará sangue na calçada.

    Mas, digamos que se realize uma eleição presidencial em 2018.

    Ficha suja ou sujíssima e, em cana, o Lula vai dizer ao Lindbergh: elejam o poste A.

    E o poste A será eleito.

    Se o Moro resolver ignorar a erupção onanística do Dallagnol, o delírio narcísico, aí o Lula se elege sem sair de São Bernado.

    Porque terá sido absolvido pela Lava Jato!

    Bingo!

    O Moro limpará sua ficha!

    Dallagnol trancou o Moro numa sinuca de bico.

    Só há uma alternativa: os amigos americanos sequestrarem o Lula e trancá-lo em Guantánamo.

    Porque, como provou o Dallagnol, o Lula é o “vértice” do ataque às Torres Gêmeas!

    Paulo Henrique Amorim é jornalista e editor do blog Conversa Afiada.

     

  • Para Gilmar Mendes é crime vazamento de informações contra políticos do PMDB e PSDB

    O jornalista Bob Fernandes, mais uma vez, em seu comentário na TV Gazeta, denuncia as mazelas do golpe em marcha no Brasil, travestido de impeachment. Ele conta que "agora Gilmar Mendes diz ser preciso chamar às falas os responsáveis'".

    Mendes reclama do vazamento dos pedidos de prisão para Sarney, Eduardo Cunha, Renan Calheiros e Romero Jucá, feitos pelo Procurador Rodrigo Janot. “É processo oculto, pede-se sigilo, mas divulga-se para a imprensa. Isso é grave, brincadeira com o Supremo. Quem faz isso está cometendo crime”. Fernandes responde afirmando que está o ministro do STF está “certíssimo”, desde que não levem “em conta o ‘mensalão’, centenas de vazamentos ocorreram nos últimos dois anos, nas investigações do ‘petrolão’".

    Lembra também do vazamento da conversa particular entra o ex-presidente Lula com a presidenta Dilma, há 3 meses, e até aí, Mendes se calou profundamente. Há três meses, de maneira ilegal foi gravada parte de conversa entre a presidenta Dilma e o ex-presidente Lula. Com vazamento ilegal da porção ilegalmente gravada. “À época o ministro Teori Zavaski criticou e cobrou o juiz Moro.

    O que disse então o ministro Gilmar Mendes sobre o vazamento?”, pergunta Fernandes e ele mesmo responde: “disse que a divulgação foi "correta" e que importante era discutir o "conteúdo extremamente grave".

    O jornalista cita também vídeo (assista abaixo) do Blog de Fausto Macedo, do jornal O Estdo de S. Paulo, onde Nestor Cerveró é flagrado dizendo que “a Odebrecht sempre teve profunda influência (na Petrobras) desde época do (Joel) Rennó (Ex-presidente da Petrobras)”.

     

    Diz ainda que “a Braskem é um dos maiores escândalos criados na época do Fernando Henrique...e não foi o Lula quem inventou... Essas coisas não são investigadas, isso é que eu fico impressionado”.

    Por essas e por outras que o golpe contra os mais de 54 milhões de voto dados à presidenta Dilma prossegue no Senado e o STF nada. Reveste-se de mais importância ainda os atos do Dia Nacional de Mobilizações, nesta sexta-feira (10) em todo o país. O povo vai gritar “Fora Temer”. Essa nem o STF segura.

    Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

    Veja cometário completo de Bob Fernandes: