Sidebar

21
Dom, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Cerca de 30 mil pessoas participaram de mais uma manifestação em defesa da democracia nas ruas do Centro de Salvador na tarde desta sexta-feira (15).  O ato que deveria acontecer apenas no Campo Grande seguiu até a Praça Castro Alves, onde foi encerrado por volta das 19h, após a fala de lideranças de diversos segmentos.

O evento foi organizado pela Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo para marcar o Dia de Mobilização contra o impeachment, que contou com a paralisação de trabalhadores em todo o Brasil. Na Bahia, 22 categorias aderiram ao movimento contra a tentativa de golpe no país. Rodoviários, comerciários, bancários, metalúrgicos, previdenciários e petroleiros  paralisaram as atividades durante uma parte da manhã e reforçaram a mobilização em defesa da democracia na parte da tarde.

Nas ruas, estudantes, trabalhadores e militantes de diversos segmentos do movimento social reforçavam a disposição de luta, gritando bem alto que não vai ter golpe e que os golpistas não  passarão. Já no início, o evento recebeu reforços importantes, como a UGT, a Intersindical, o Psol, o PCO e o padre José Carlos, da Arquidiocese de Salvador, que reafirmou o posicionamento da Igreja Católica em defesa da democracia.” Quero chamar a atenção para não repetirmos o erro de 1964, que custou a vida de milhares de brasileiros. Temos que respeitar a soberania do povo que elegeu uma presidente para governar para todos os brasileiros. Isto não está sendo respeitado”, afirmou.

caminhada salvador3

O PSB da Bahia também participou da manifestação, se juntando ao PT, PCdoB, Psol e PCO na frente de partidos contra o golpe. Em sua fala, a senadora Lidíce da Matta reafirmou o compromisso dos socialistas baianos com a defesa da legalidade.

O evento foi encerrado com a intervenção do presidente da CTB Bahia, Aurino Pedreira, que reforçou a convocação para que todos participassem da vigília em defesa da democracia, que acontece no Farol da Barra, no domingo (17), a partir das 9h. “Precisamos manter a nossa mobilização até o final da votação no domingo. Vamos ocupar a Barra com as nossas famílias, as nossas bandeiras e a nossa disposição de luta de sempre. Só a nossa presença nas ruas será capaz de barrar o impeachment e nós vamos vencer esta batalha. Todos na Barra no domingo”,  convocou. 

caminhada salvador aurino

caminhada salvador

 

Fonte: CTB-BA

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.