Sidebar

23
Qui, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

As trabalhadoras e os trabalhadores do serviço público estadual do Pará iniciam a Campanha Salarial 2018 unificados. O primeiro evento de organização da luta ocorreu na quinta-feira (25), na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Pará, com um seminário sobre como melhorar o serviço público no estado e a vida dos servidores.

"A CTB compreende a importância deste seminário para nivelar as informações e instrumentalizar aos dirigentes sindicais dos sindicatos do serviço público do Pará e assim intensificar a Campanha Salarial 2018 rumo ás lutas por melhores condições de trabalho e salariais”, afirma Cleber Rezende, presidente da CTB-PA.

Para ele, o governo do estado alega não ter dinheiro para aumentar os salários, mas “concede isenções fiscais a grandes empresários. Com esse dinheiro poderia melhorar o serviço público no estado, começando pelos salários já defasados dos servidores”.

O seminário foi proferido por Roberto Sena, economista do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e Antonio Catete, presidente do Sindicato dos Servidores do Fisco Estadual do Pará.

Participaram do seminário, 22 entidades sindicais das servidoras e dos servidores públicos estaduais. Dessa maneira, acentua Rezende, “iremos fortalecer as organizações de representação sindical das trabalhadoras e trabalhadores públicos do estado”.

seminario servidores estaduais para ctb pa

"Estamos dando início à campanha salarial dos servidores e pretendemos demonstrar que o governo não está falando a verdade quando diz que não tem recursos para reajustar os salários da categoria”, afirma Valdo Martins, presidente da Federação dos Servidores Públicos do Estado do Pará.

De acordo com Martins, “Só de dívida ativa, que o governo não cobra das grandes empresas, são mais de R$ 16 bilhões, fora a renúncia fiscal que o governo concede para inúmeras empresas. Quem está com dificuldades financeiras não abre mão de tantos recursos, enquanto os servidores e o serviço público são penalizados. Por isso, vamos mobilizar a categoria até que o governo atenda nossas reivindicações".

Rezende acredita que Sena e Catete deram uma “contribuição fundamental com dados importantes para a campanha salarial e que servirão para os embates nas mesas de negociações entre as entidades sindicais e o governo”.

Para ele, a Federação dos Servidores cumpre bem o papel na "organização e reunião dos sindicatos estaduais do serviço público paraense, enfrentando todas as adversidades da conjuntura política e econômica no Pará e no Brasil, rumo a manutenção e ampliação de direitos aos trabalhadores do setor público e no fortalecimento dos serviços prestados à população paraense".

A próxima reunião das servidoras e dos servidores públicos estaduais ocorre nesta quarta-feira (31), às 9h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, (rua 16 de Novembro, 821, Cidade Velha, Belém). "Nesse novo encontro deverá sr definida uma pauta de reivindicações conjunta e unitária", afirma Rezende.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.