Sidebar

16
Qua, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Metroviários de São Paulo realizaram, na última quinta-feira (28), um protesto em frente à sede administrativa do Metrô, no centro da cidade. A escolha da data coincidiu com o leilão da Linha 5 – Lilás do Metrô, e a Linha 17 - Ouro do Monotrilho na Bolsa de Valores, que foi suspenso após determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“Estamos numa grande campanha contra a privatização dessas duas linhas. Apesar do processo ter sido barrado pela bancada do PT no Tribunal de Contas do Estado, continuamos nessa batalha uma vez que a entrega de um patrimônio público como do Metrô ssó traz prejuízos à população e aos trabalhadores do sistema”, afirmou Wagner Fajardo, coordenador-geral do Sindicato dos Metroviários.

ato metro fajardo2

O Tribunal atendeu a uma petição feita pelo deputado estadual Alencar Braga (PT-SP) na Assembleia Legislativa, sob a alegação de danos aos cofres público e diversas irregularidades no edital.

A proposta do governo Alckmin é entregar as duas linhas do metrô por R$ 189 milhões. Até o momento já foram gastos mais de R$ 10 bilhões na construção das linhas, compra de equipamentos e trens.

 Racismo

ato metro racismo2

Durante o a ato, os metroviários reforçaram a defesa dos trabalhadores demitidos nos últimos meses pela empresa; e repudiaram a postura da empresa no recente episódio de racismo sofrido pelo metroviário Valter Rocha. Rocha foi demitido de forma arbitrária no dia 15 de setembro, após ter sido vítima de racismo por um usuário. O crime não foi apurado e o trabalhador foi severamente punido.

“Além de ter sofrido um ataque racista de um usuário, o metroviário Valter Rocha ganhou de presente uma demissão. Estamos aqui para protestar contra esse episódio e também reforçar a defesa de todos os demitidos”, frisou Fajardo em Plenária dos Metalúrgicos, na última sexta-feira (29) .

Confira:

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.