Sidebar

25
Sáb, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Reunidos em assembleia na noite da terça feira (11), trabalhadores do sistema metroviário de São Paulo aprovaram a participação na greve geral de 24h, convocada pelas centrais sindicais para o dia 28 de abril.

Com a deliberação os metroviários se unem à inúmeras categorias e reforçam de maneira decisiva a mobilização, que promete parar o país contra as reformas trabalhista e Previdenciárias de Michel Temer e a terceirização ilimitada aprovada na Câmara Deputados.

No dia 15 de março, quando movimentos sociais e sindical realizaram uma grande mobilização em preparação à greve geral, a participação dos metroviários, que paralisaram o sistema por 24h em São Paulo, foi crucial e contou com o apoio, inclusive, da população que utiliza o sistema.


Metroviários param em São Paulo; mais de 90% da categoria diz não ao desmonte da Previdência
Apesar da manipulação midiática, usuários do metrô de São Paulo manifestam apoio à paralisação

Para Wagner Fajardo, coordenador-geral do Sindicato dos Metroviários e integrante da CTB, com a participação dos trabalhadores em transporte, o sucesso do movimento tende a se repetir. “A adesão dos metroviários e de outros trabalhadores de transporte com certeza contribuirá decisivamente para o sucesso do movimento em São Paulo e incentivará a adesão de outras categorias. Com a unidade do movimento sindical, no dia 28 realizaremos uma grande uma grande greve geral, como nossos vizinhos argentinos que deram um belo em exemplo paralisando o país contra os ataques ao direitos dos trabalhadores no último dia 06. Aqui no Brasil, vamos mostrar que não aceitaremos qualquer retirada de direitos”, afirmou Fajardo.

Ainda durante a assembleia, a categoria aprovou ainda uma grande mobilização da categoria contra o processo de terceirização das bilheterias do Metrô com a realização de uma plenária e reuniões nas áreas.

metroviarios greve1503 baixa 3

 

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.