Sidebar

10
Seg, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A roda de conversa Mais Mulheres na Política, evento promovido pela CTB em parceria com a União Brasileira de Mulheres (UBM), na sede da central na capital paulista, foi transmitida ao vivo, na noite desta segunda-feira (16).

Contou com a presença da pré-candidada à deputada estadual Leci Brandão e da ex-vice prefeita de São Paulo, Nádia Campeão, representando a pré-candidata à presidência Manuela D'Ávila, que precisou se ausentar para atender a uma agenda em Minas Gerais. 

Leia também: Mais Mulheres na Política 

Após abrir o evento, a secretária de Comunicação da CTB, Raimunda Gomes, passou a palavra à secretária da Mulher Trabalhadora, Celina Arêas, que realizou a mediação do debate, ao lado de Claudia Rodrigues, dirigente da UBM.

O presidente nacional licenciado da CTB, Adilson Araújo (na foto, abaixo), fez a saudação inicial: "A proposta é reforçar a participação das mulheres na política. Por que menos mulheres na política significa  menos espaços de poder e, consequentemente, menos creches para os nossos filhos, menos esforços na luta contra a desigualdade, a violência e a misoginia".   

O debate foi permeado por canções brasileiras interpretadas pela jornalista e cantora Railídia Carvalho e por Paula Sanchez. No repertório, clássicos do samba, como Alguém me avisou, de Ivone Lara e Martinho da Vila, A louca, de Aldir Blanc e Maurício Tapajós, entre muitas outras. 

“As mulheres devem assumir seu protagonismo nestas eleições e reforçar a luta para reverter a onda conservadora que tomou conta do Brasil”, afirmou Leci Brandão.  

Dirigentes dos movimentos sindical e social compareceram em peso ao debate, que reuniu mais de 400 pessoas na sede nacional da central. Entre as categorias presentes, o sindicato dos marceneiros, dos bancários, dos professores, metroviários, da educação infantil, entre outras.

Também estavam presentes representantes da Unegro, entidade que completou 30 anos no último sábado (14), do Fórum das Centrais de Mulheres e das centrais sindicais CTB, UGT, CUT e Nova Central.  

"Mais mulheres na política é mais esperança"

Ao fazer sua pergunta às candidtas, a presidenta do Sindicato dos Educadores da Infância (Sedin), Claudete Alves, destacou a importância e urgência do momento e a necessidade de defender as candidaturas femininas.

"Lançar esse desafio de mais mulheres na política é o oxigênio que precisamos para enfrentar o processo eleitoral e a conjuntura adversa que estamos vivendo. Mais mulheres na política é mais esperança", finalizou.

A secretária da Mulher Trabalhadora, Celina Arêas, convocou toda as trabalhadoras e militância: “O momento que o país atravessa é complexo e a CTB prepara toda a sua base para enfrentar essa realidade e as mulheres são parte fundamental dessa luta”.

Acompanhe as perguntas do público, as respostas das convidadas e o samba :

0
0
0
s2sdefault