Sidebar

11
Ter, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Com a participação de representantes das centrais sindicais, entre elas a CTB, os ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) começou há pouco o debate sobre a validade de pontos da reforma trabalhista.

Pouco mais de uma hora após o início, a sessão foi suspensa por tempo indeterminado por conter inconstitucionalidades nos termos de convocação das entidades participantes. 

O assessor jurídico da CTB, Magnus Farkatt, presente no evento, avalia a suspensão como positiva para o movimento sindical. Ele comentou a decisão do tribunal. Entenda: 

O vice-presidente da CTB, Mário Teixeira, também representa a central na sessão. Mais de 70 entidades estão inscritas para se pronunciar ao longo da audiência, sendo que 43 são representantes dos trabalhadores.

A proposta da sessão, prevista em despacho do presidente do TST, Ives Gandra Martins Filho, reservou muito pouco tempo para a fala das entidades sindicais e o fato está sendo questionado pelas centrais. 

Congresso

No plenário 2 da Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Aposentadoria, em conjunto com as Lideranças da Minoria na Câmara dos Deputados e no Senado Federal e as Lideranças do PT na Câmara e no Senado, realiza um Ato Contra a Reforma da Previdência e em Defesa da Democracia.

Portal CTB - foto e informações: Ruth de Souza

0
0
0
s2sdefault