Sidebar

19
Sáb, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
Se você é daqueles que acredita na música de Dorival Caymmi - Samba da Minha Terra -, que diz: "Quem não gosta de samba, bom sujeito não é, é ruim da cabeça ou doente do pé", não pode perder a festa do grupo Inimigos do Batente (acesse a página no Facebook aqui), que convida os paulistanos para comemorar o seu 12º aniversário de apresentações no bar Ó do Borogodó (veja a página no Facebook aqui), na capital paulista.

“Estaremos no Ó do Borogodó hoje (quarta-feira, 24) fazendo o que sabemos fazer melhor na roda de samba onde estamos há 12 anos”, diz Railídia Carvalho, uma das vocais do grupo.

inimigos do batente convite

Ela conta ainda que o grupo nasceu em 2003 para participar do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) da União Nacional dos Estudantes (UNE) e nunca mais abandonou o samba. O grupo se apresentava no clube municipal Raul Tabajara, na Barra Funda. “Ali tinha um trabalho lindo com música, teatro e oficinas variadas”.

Aprecie um pouco dos Inimigos do Batente 

“Em nossa roda de samba passaram artistas de todos os cantos do país”, diz Carvalho. “Até o Diogo Nogueira em início de carreira”. Ela fala também que o grupo sempre atuou sem patrocinadores e tem sobrevivido de sua arte.

"Cada integrante do grupo se vira como pode para sobreviver, porque amamos o que fazemos”, reforça.

Os Inimigos do Batente participaram de uma série de projetos que promoveu encontros de gerações de sambistas, como o Anhanguera Dá Samba, num clube de futebol de várzea no Bom Retiro.

Outro projeto citado pela cantora é o Samba na Roda em Prosa e Verso, em 2013, no galpão do Liceu de Artes e Ofícios, também no Bom Retiro.

Ali, de acordo com Carvalho, se apresentaram sambistas renomados como Moacyr Luz e Monarco da Portela e “muitos novos talentos”, acrescenta. “Durante esses anos, o grupo passou por algumas modificações em sua composição, mas sempre manteve a sua linha de samba”.

Como fundadores do grupo “permanecem Fernando Szegeri, Paulinho Timor e eu”, afirma Carvalho. Ela diz ainda que o grupo sempre contou com ótimos músicos.

Mais um pouco do talento dos Inimigos do Batente 

Reforça ainda que os Inimigos do Batente vêm mantendo a “linguagem da roda de samba com muita diversidade, mesclando ritmos brasileiros como o coco e o carimbó”.

A formação atual do grupo conta com oito integrantes. Além de Carvalho, Szegeri e Timor, fazem parte Paulinho, Helinho Guadalupe, Luiz To Be, Koka Pereira e Cebolinha.

A festa dos Inimigos do Batente começa nesta quarta-feira (24), às 22h e só termina às 3 da madrugada. A entrada custa R$ 20, com muita alegria, muito samba e comemoração dos 12 anos do grupo no Ó do Borogodó.

Serviço:

O que: 12 anos dos Inimigos do Batente no Ó do Borogodó
Onde: Bar Ó do Borogodó
Rua Horácio Lane, 21 – Pinheiros – São Paulo
Quando: Quarta-feira (24), às 22h
Quanto: R$ 20

Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.