Sidebar

21
Seg, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Itamaraty divulgou uma nota nesta terça-feira (16) relatando o seu profundo "descontentamento" com o episódio em que o chanceler uruguaio Rodolfo Nin Novoa (na foto, à esq.) acusou o ministro das Relações Exteriores, José Serra, de tentar "comprar o voto do Uruguai" em relação ao boicote à transferência da presidência do Mercosul para a Venezuela. 

No comunicado, o ministério convoca o chanceler do Uruguai a vir ao Brasil para dar mais esclarecimentos sobre o caso.

Em reportagem publicada nesta terça-feira (16) no jornal uruguaio El País, o chanceler Nin Novoa afirmou: "Não gostamos muito do chanceler (José) Serra ter vindo ao Uruguai, para nos dizer que vinham com a pretensão de se suspender a transferência (da presidência do Mercosul à Venezuela) e, se suspensa, levar-nos em suas negociações com outros países, como querendo comprar o voto do Uruguai".

De acordo com o jornal, a declaração está registrada em notas taquigráficas na Comissão de Assuntos Internacionais da Câmara de Deputados do Uruguai, no último dia 10. 

Serra foi ao Uruguai no início de julho, acompanhado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e, em entrevista à imprensa, afirmou que o Brasil faria "uma grande ofensiva" comercial na África subsaariana e no Irã e levaria o Uruguai como "parceiro". Em troca, Serra teria pedido ao governo uruguaio para suspender a transferência da presidência do Mercosul ao país governado por Nicolás Maduro.

Esta atitude deixou o presidente Tabaré Vázquez e o próprio ministro das Relações Exteriores uruguaio "muito chateados", disse Nin Novoa, segundo o jornal. "O presidente (do Uruguai) disse clara e enfaticamente: o Uruguai vai cumprir os regulamentos pela transferência da presidência", disse Novoa.

O chanceler uruguaio disse ainda que, para seu país, "a Venezuela é o ocupante legítimo da presidência pro tempore e, portanto, quando convocada uma reunião (pela Venezuela), o governo uruguaio vai participar".

Portal CTB com agências 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.