Sidebar

21
Seg, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou o lançamento de 59 mísseis contra a Síria, na madrugada da última quinta-feira (6).

A Federação Sindical Mundial (FSM), entidade a qual a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) é filiada, condenou veementemente os bombardeios e denunciou a política imperialista dos EUA e seus aliados com o objetivo de roubar suas riquezas naturais.

Em comunicado, a organização internacional exige a retirada das tropas estrangeiras na região.

Leia abaixo a íntegra da nota:

O papel dos EUA e os bombardeios na Síria

É de conhecimento em todo o mundo que os EUA, a União Europeia, a Turquia e as monarquias do Golfo foram os que criaram, financiaram e armaram o ISIL. Sua meta foi desmembrar a Síria e criar novos estados fantoches para roubar as riquezas da região.

Hoje em dia, com os bombardeios dos EUA contra Síria, o governo de Trump continua as políticas dos Presidentes anteriores.

Através desses bombardeios está dando respaldo ao ISIL. Fazendo com que a situação se torne ainda mais perigosa rumo a uma guerra generalizada.
O movimento sindical classista exige:

- Que as tropas estrangeiras abandonem a região

- Que acabe a intervenção imperialista contra a Síria e o Oriente Médio

- Os recursos naturais da Síria pertencem a seu povo

-Os povos da região são os únicos que possuem o direito de decidir sobre o seu presente e o seu futuro

- fim do uso de armas químicas por todos

Atenas, 7 de abril de 2017
Secretariado da FSM

Foto: AP Photo/ Hassan Ammar

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.