Sidebar

20
Seg, Maio

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Ações descentralizadas em todo o Brasil pressionam agentes do governo em favor dos trabalhadores rurais. No Paraná, as ações acontecem em Curitiba, Maringá e Cascavel.

Cerca de 600 trabalhadores e trabalhadoras rurais ligadas à Fetaep (Federação dos Trabalhadores em Agricultura do Paraná) e aos Sindicatos dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais do Paraná ocuparão nesta semana a sede do INCRA em Curitiba (18, 19 e 20) e de duas agências do INSS, a de Maringá e a de Cascavel (dia 20). As ações fazem parte do Grito da Terra Brasil e Paraná que estará acontecendo em todo o país de forma descentralizada. Trabalhadores já se encontram em frente ao INCRA.


A Fetap, assim como os Sindicatos filiados, tem buscado insistentemente solucionar os entraves que impedem o acesso dos trabalhadores rurais à terra e aos benefícios previdenciários. “Já tentamos, por diversas vezes resolver na via administrativa, porém em virtude do descaso com que temos sido tratados não vimos outra forma senão a de encarar pessoalmente as autoridades competentes”, frisa o presidente da FETAEP, Ademir Mueller, que estará na ação de Maringá.

Relegados à margem das políticas públicas e excluídos do amparo legal trabalhista e previdenciários, os trabalhadores pretendem entoar um grande BASTA a tudo isso. “Mesmo com a legislação vigente, ainda não nos são assegurados direitos constitucionalmente garantidos e, lamentavelmente, convivemos ainda com os altos índices de informalidade (60% na área rural segundo o IBGE) e com os numerosos casos de trabalho análogo ao escravo”, exemplifica Mueller.

Pautas

Junto ao INCRA a FETAEP busca avanços imediatos para que as famílias trabalhadoras rurais dos acampamentos “Fazenda Lupus” (Alto Paraíso), “Fazenda Usina Central” (Região de Porecatu e Centenário do Sul), e “Fazenda Salto Grande” (Marilândia do Sul) tenham condições de levar uma vida digna com acesso à terra. “Muitas têm passado a vida embaixo de uma lona e estão resistindo a duras penas. Tudo em virtude da inoperância do INCRA que tem atuado com morosidade nas ações de desapropriação de terras”, lamenta o secretário de Política Agrícola da FETAEP, Marcos Brambilla.

Já perante o INSS, a categoria reivindica acesso aos benefícios previdenciários mediante comprovação do exercício da atividade rural, em conformidade com os artigos 39 e 143 da Lei n.º 8.213/1991, por similaridade com o segurado especial; determinação aos servidores para que se abstenham da prática ilegal de rotular o trabalhador e a trabalhadora rural assalariado de “contribuinte individual autônomo”; redução do tempo de espera para o agendamento de perícias médicas; orientação interna determinando aos servidores que tratem os trabalhadores e as trabalhadoras rurais com respeito e educação, entre outras.

“Muitos servidores do INSS têm imposto ao empregado(a) assalariado rural de curto prazo a condição de ‘contribuinte individual autônomo’, atitude explicitamente ilegal que implica a sumária exclusão do trabalhador da proteção previdenciária”, enfatiza o presidente da FETAEP. Portanto, a conduta adotada pelo INSS, de exigir dos próprios trabalhadores rurais assalariados o recolhimento das contribuições - contrariando literalmente o texto legal que estabelece a competência do empregador ou tomador de serviços em reter e recolher as contribuições previdenciárias – além ilegal, traz consequências negativas irreversíveis para a vida destes trabalhadores e trabalhadoras.

panfleto1 pagina1

Serviço

Grito da Terra Brasil e Paraná

Curitiba
Dia 18, 19 e 20 de maio.
INCRA (R. Dr. Faivre, 1220)
Contatos: Marcos Brambilla – secretário de Política Agrícola (41) 9683-0124 / Alexandre Leal dos Santos – secretário de Política Agrária (41) 9986-0470.

Maringá
Dia 20
Gerência do INSS (Av. XV de novembro, 491)
Contatos: Ademir Mueller – presidente da FETAEP (41) 9979-7090 / Carlos Gabiatto – secretário de Assalariados(as) – (41) 9986-0855.

Cascavel
Dia 20
Gerência do INSS (Rua Rua General Osório, 3423 – Centro)
Contatos: Marucha Vettorazzi – secretária de Mulheres (41) 9914-4771 / Cláudio Rodrigues – secretário de Formação e Organização Sindical (41) 9986-0307.

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Conferência Nacional

banner cndr 2015

Últimas notícias rurais