Sidebar

19
Sex, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) vem a público para manifestar seu total apoio à greve realizada por médicos de todo o país, em protesto contra a Medida Provisória 568/12, editada no dia 14 de maio, que dobra a carga horária (de 20 para 40 horas semanais) dos profissionais que atuam como servidores públicos federais, sem remunerá-los proporcionalmente.

A MP 568/12 afeta diretamente cerca de 48 mil profissionais da saúde no país. A CTB entende que o governo federal não respeita a Constituição ao propor tal medida e se coloca ao lado dos médicos neste momento de paralisações de em diversos estados.

Para a CTB, é importante que sindicatos, federações e conselhos regionais de todo o país dialoguem no sentido de organizar uma manifestação de caráter nacional, que exponha à opinião pública a medida descabida apresentada pelo governo federal.

A CTB entende que o serviço público da área de saúde obteve avanços nos últimos anos, mas ainda está distante de ser considerado adequado para a população brasileira. Nesse sentido, a MP representa um retrocesso não apenas para os profissionais da área, mas sim a todos os brasileiros que não dispõem de planos de saúde privados.

Pela valorização do funcionalismo público e contra a MP 568/12!

Vamos à luta!

Wagner Gomes
Presidente Nacional da CTB
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.