Sidebar

18
Qui, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

RESOLUÇÃO POLÍTICA

8ª Reunião da Direção Plena Nacional da CTB

A 8ª Reunião da Direção Plena Nacional da CTB, realizada nos dias 13 e 14 de dezembro, após debater a conjuntura e promover um balanço positivo dos cinco anos da Central, aprovou a seguinte resolução política:

1-            O quadro internacional continua marcado pela crise econômica mundial, que atinge de forma desigual todos os países, ameaçando os direitos da classe trabalhadora, acirrando as contradições sociais e a luta de classes;

2-            O Brasil, América do Sul e América Latina, embora afetados pela crise, vivem um novo cenário político, com governos progressistas que buscam uma integração solidária e soberana da região e modelos de desenvolvimento alternativos ao neoliberalismo e opostos aos desígnios do imperialismo estadunidense;

3-            O movimento sindical deve apoiar este ciclo mudancista e se mobilizar com o objetivo de elevar o protagonismo da classe trabalhadora e dos movimentos sociais neste processo, visando abrir caminho a novos projetos de desenvolvimento fundados na valorização do trabalho, democracia e soberania;

4-            O governo Dilma tem tomado medidas positivas, embora ainda insuficientes e orientadas principalmente pelos interesses dos industriais, para fazer frente aos efeitos da crise internacional, cabendo destacar a redução da taxa básica de juros, do spread bancário e câmbio competitivo. A presidenta precisa escutar mais os representantes da classe trabalhadora, que afinal é quem produz a riqueza nacional, bem como estreitar o relacionamento com as centrais sindicais e os movimentos sociais;

5-            Derrotada nas eleições de outubro, a direita neoliberal reage com uma forte ofensiva contra o governo Dilma e o ex-presidente Lula, sustentada pela mídia conservadora, com repercussão na Procuradoria-Geral da República e em setores do Judiciário;

6-            Em defesa da democracia e pelo aprofundamento das mudanças a CTB denuncia o caráter golpista da ofensiva reacionária, hipoteca sua solidariedade a Lula e conclama o movimento sindical e o povo brasileiro à mobilização em defesa dos direitos e demandas populares, pela democratização dos meios de comunicação e aprofundamento das mudanças;

7-            O maior desafio da classe trabalhadora e do sindicalismo classista no atual momento político é ampliar sua uniade, capacidade de mobilização, conscientização e luta para conquistar suas reivindicações históricas, resgatando e reafirmando a agenda da classe trabalhadora aprovada na Conclat de 2010, na qual se destacam a redução da jornada de trabalho sem redução de salários, garantia de 10% do PIB para o financiamento da educação pública, o fim do fator previdenciário, valorização dos salários e das aposentadorias, reforma agrária e fortalecimento da agricultura familiar, conforme as resoluções em discussão no próximo congresso da Contag, que se realizará em Março de 2013. Destacamos emergencialmente a necessidade de o Governo Federal tomar medidas para minimizar os dramáticos efeitos da grave seca que assola o nordeste do Brasil neste ano de 2012.

8-            A CTB vai propor ao fórum das centrais a consolidação de sua unidade com base na agenda da classe trabalhadora, retomando a mobilização unitária de imediato com a  convocação de uma Marcha pela Democracia e pelos Direitos Sociais para o primeiro semestre de 2013. 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.