Sidebar

23
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O 2º Encontro Nacional da Mulher Trabalhadora da CTB fez o maior sucesso e sacudiu a capital federal neste fim de semana. As mulheres da CTB definiram suas pautas em defesa dos direitos iguais entre mulheres e homens. Já no segundo dia, no sábado (23), ocorreu o lançamento nacional da 5ª Marcha das Margaridas, pela secretária de Mulheres da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura, Alessandra Luna.

Logo depois, a secretária de Políticas para as Mulheres do Rio de Janeiro, Ana Rocha e a coordenadora-geral da União Brasileira de Mulheres, Lúcia Rincon fizeram uma palestra-debate com o tema Poder e Igualdade para as Mulheres, onde enfatizaram a necessidade de mais mulheres participando das decisões nas instâncias de poder, assim como no movimento social e sindical. “Sem igualdade de gênero a democracia do país fica incompleta” salienta Ivânia Pereira (foto, abaixo), secretária da Mulher Trabalhadora da CTB.

No período da tarde aconteceram simultaneamente dez oficinas que debateram os temas: Igualdade Racial, Feminismo e Juventude, Capitalismo e Patriarcado, Saúde da Mulher, Violência de Gênero, Mulher e Mídia, Mulher no Mercado de Trabalho (campo e cidade), Mulher e Sindicalismo, Organização do Trabalho Doméstico e Educação Não Sexista.

No encerramento foi realizada uma plenária para a troca das decisões dos grupos com encaminhamento das propostas aprovadas para a Secretaria da Mulher Trabalhadora fazer uma resolução como uma plataforma da CTB nas questões de gênero. “Na atual conjuntura, onde setores reacionários da sociedade pregam a violência e o ódio, nós mulheres queremos viver sem violência e queremos também que nossos filhos vivam em paz e em segurança. Por isso tiramos propostas para melhorar a vida de todos e todas. Já passa da hora de acabarmos com o machismo e com a perseguição às mulheres”, complementa Ivânia.

O encontro foi encerrado com uma encenação teatral feita pelas participantes sobre os trabalhos desenvolvidos nos grupos. Como não poderia deixar de ser , o evento terminou em festa com as mulheres esbanjando alegria, mas “com a certeza de que a luta pela emancipação e empoderamento da mulher é tarefa cotidiana e só será vitoriosa quando for encarada como um compromisso de todos os brasileiros e brasileiras”, enfatiza a cetebista.

Acompanhe abaixo as quatro moções aprovadas no encontro:

Solidariedade aos professores do Paraná.

Contra agressão machista sofrida pela deputada federal Jandira Feghali. 

Contra a Redução da Maioridade Penal.

Solidariedade a Julia Lotan

Marcos Aurélio Ruy - Portal CTB - Fotos: Valcir Araújo

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.