Sidebar

17
Qui, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Com o intuito de reforçar a unidade de ação e a integração latino-americana foi iniciado na manhã do sábado (03), o VI Encontro Sindical Nossa América ESNA, em Havana, Cuba.

O Encontro, que reuniu cerca de 455 delegados de 30 países, representando 181 organizações, durante dois dias debateu os desafios do movimento sindical na América Latina.

De acordo com os organizadores do evento, a escolha da cidade de Havana, em Cuba, pretende dar um salto de qualidade no Encontro, que terá como desafios as investidas dos paises imperialistas.

O presidente Raúl Castro, presidente de Cuba, enviou uma mensagem aos participantes durante o encontro. O presidente cubano recordou em sua mensagem que nossa região não é a mesma há décadas, "nela se produzem transformações economicas e sóciopolíticas ao mesmo tempo que avançam diferentes processo de integração".

IMG 3076

Para o secretário-geral da Central dos Trabalhadores de Cuba (CTC), Ulises Guilarte, a unidade de ação dos trabalhadores organizados é uma ferramenta fundamental para aprofundar as mudanças indispensáveis para promover o desenvolvimento soberano dos povos latino-americanos, de forma a elevar o nível de vida, redistribuir a riqueza, eliminar as desigualdades sociais, promovendo a integração soberana da América Latina rumo à sua libertação.

A edição cubana do Encontro confere “um reconhecimento e uma expressão de solidariedade com o povo e a Revolução Cubana” e também faz parte das comemorações do aniversário de 75 anos da CTC.

Em sua saudação, Ulises Guilarte, convocou a unidade o movimento sindical para trabalhar por uma nova integracao  internacional no contexto do ESNA.

IMG 3075

"O único caminho que pode reverter a fragmentacao da classe trabalhadora e a unidade na adversidade e todos podemos ser voluntários dessa luta", destacou

Guilarte destacou o protagonismo da clase trabalhadora nas lutas politicas na America Latina e Caribe contra a ordem capitalista internacional e o uso indiscriminado das fontes renovaveis de energia. "Nesse sentido vamos defender um espaco comum para a ação e articulacao unitária de todos, de maneira inclusiva com todos os atores sociais motivados por interesses comum da classe trabalhadora".

O dirigente da CTC também denunciou os ataques por parte de setores reacionários que "ante à realidade de articulação regional buscam deter o poder de intregração dos povos. "A exemplo do que fazem na Venezuela, cujo presidente Nicolás Maduro, ratificamos noosa solidariedade permanente". 

Unidade Juan Castillo

IMG 3094

Para o coordenador-geral do ESNA e também secretário-geral da uruguaia PIT-CNT , Juan Castillo, o momento vivido pelos povos latino-americanos não admite nenhum tipo de divisão entre eles. “Nesse sentido, este é um espaço de construção de unidade para a luta, um espaço em que nossas diferentes opiniões se convergem”, disse. Castillo lembrou que essa unidade não é algo facilmente conquistado, mas reafirmou que esse processo é muito valido, ao destacar os avanços já conquistados. Nessa mesma linha, destacou que as eleições de setembro, na Venezuela e de outubro, no Brasil, são fundamentais para a luta dos trabalhadores. 

"Esse é um espaço de decisões tomadas na America Latina. Não queremos ficar a margem desse discurso. Temos que ter noção do processo de construção de um projeto para o desenvolvimento evitando assim o retrocesso. O processo que estamos embarcando podem sofrer um retrocesso diante dos desafios enfrentados por Brasil, Colombia ou Venezuela. Eles tem nosso apoio para enfrentar esse grande desafio".

Castilho lembrou também da bravura do povo cubano, que resiste bravamente frente ao bloqueio imposto pelos Estados Unidos há mais de meia década. "Hoje o bloqueio que o Cuba enfrenta ha 53 anos é o mais cruel ataque que pode existir, e o povo cubano resiste como Jose Martí".

Dia de Ação Continental

6esna salvador-01

Para o vice-presidente de Cuba, Salvador Valdez esse novo conjunto de propostas que sairão do Esna devem multiplicar o papel que podem desempenhar os trabalhadores. "Desse encontro sairao resolucoes duras contra o capitalismo. Toda a América do Sul e Caribe unidos por Nicolás Maduro, Venezuela e a Revolução Bolivariana. Por isso a importância de mobilizarmo-nos para o dia 1º de agosto -  Dia Internacional de Ação Continental", convocou.

Após a abertura, os delegados iniciam os trabalhos participando de uma das quatro oficinas que discutirão a constituição de um documento político, uma plataforma de ação unitária, que serão levados à Plenária neste domingo, no encerramento do ESNA. 

IMG 3115

De Havana, Cuba
Cinthia Ribas - Portal CTB 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.