24
Ter, Out

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Cerca 150 servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) participam de uma manifestação desde as 7 horas desta quarta-feira, 1º, no centro do Rio de Janeiro. O protesto faz parte do Dia Nacional de Luta dos Servidores do INSS que visa forçar o governo Lula a negociar. A categoria, em greve há 16 dias, reivindica, entre outros, 30 horas de jornada semanal, conquista obtida desde 1985, e o fim da avaliação de desempenho.
 

De acordo com o Sindisprev-Rio, os manifestantes foram agredidos com gás de pimenta pela polícia militar durante a manifestação, em frente à Gerência Centro do Instituto, na Rua Pedro Lessa, Centro. De acordo com a assessoria do sindicato, os manifestantes continuam no local.


Paralisações


Das 1.110 Agências da Previdência Social do país, 1.099 abriram nesta terça-feira, 30, segundo informações do Ministério da Previdência Social. Em 912 unidades o atendimento foi normal; em 187, parcial - pelo menos um servidor parado -, e oito APS ficaram totalmente fechadas por causa da paralisação. Três unidades não enviaram informações e em dois municípios foi feriado. Os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) atenderam hoje a 149.026 segurados. Os dados foram apurados até as 17h.

0
0
0
s2sdefault
Em protesto contra nova lei trabalhista, movimento sindical prepara ato nacional     10 de novembro